UBE Blogs

UBE Blogs

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Deus é fiel...no que isto importa?



por: José Augusto de Oliveira Maia
21/04/2013

O CONCEITO DE FIDELIDADE


Para falar sobre a fidelidade de Deus, gostaria primeiro de verificar o significado da palavra "fidelidade", conforme um dicionário simples; segundo o Michaelis (michaelis.uol.com.br), fidelidade significa "qualidade de quem é fiel; lealdade; semelhança entre o original e a cópia; afeição constante (a fidelidade do cão); probidade, exatidão, pontualidade."

Ok, não há um significado único para a palavra "fidelidade"; mas é possível perceber que o sentido geral do termo pressupõe uma referência: aquilo (ou aquele) que é fiel, é fiel a alguma coisa, ou a alguém, ou a algum princípio. E, partindo deste pressuposto, só podemos afirmar que algo ou alguém é fiel, quando conhecemos sua referência.

Como exemplos disto podemos citar:

* a cópia de um documento é fiel ser for exatamente igual ao documento original

* um quadro é fiel se for a representação exata do que foi pintado ali

* uma narrativa é fiel se expressar os fatos como ocorridos na realidade

O TEXTO BÍBLICO


Então, gostaria agora que olhássemos para o texto bíblico de II Timóteo 2:11 - 13 (NVI): "Esta palavra é digna de confiança: se morremos com ele, com ele também viveremos; se perseveramos, com ele também reinaremos. Se o negamos, ele também nos negará; se somos infiéis, ele permanece fiel, pois não pode negar-se a si mesmo."

O apóstolo Paulo escreve da prisão esta segunda carta ao pastor da igreja de Éfeso, Timóteo, e inicia em 1:3 - 5 com um louvor a Deus pela memória da fé e prática de Timóteo; em 1:6 - 14, exorta-o a que permaneça fiel a Deus e a pregação do Evangelho, apesar dos sofrimentos; em 1:15 - 18, Paulo cita o caso daqueles que o abandonaram em virtude de sua prisão, como Fígelo e Hermógenes, bem como aqueles que o apoiaram em Roma, como Onesíforo, dos cristãos de Éfeso. 

Em 2:1 - 10, Paulo continua sua exortação, usando ilustrações como o soldado, o atleta e o agricultor, resgatando a pessoa de Cristo como cerne do Evangelho; e finalmente, em 2:11 - 13, chega ao texto que transcrevemos acima, como um estímulo à perseverança na fidelidade a Deus.

O trecho que destacamos esconde uma aparente contradição: se Deus nos negará se o negarmos, como ele pode permanecer fiel quando formos infiéis? Que maior infidelidade do que a negação, a rejeição a alguém? Como Deus pode nos negar, e ao mesmo tempo, permanecer fiel diante de nossa infidelidade?

AVALIANDO A FIDELIDADE DE DEUS


Então, vamos descobrir o parâmetro para avaliarmos a fidelidade de Deus; a que Deus é fiel?

Há uma riqueza enorme de textos em Isaías sobre Deus, para os quais gostaria que nos voltássemos agora - Isaías 40:18 - 26; 42:8; 44:6 - 8; 45:5, 6, 21, 22; 46:5 - 7.

Nestes textos, Isaías pergunta a Israel com quem eles querem comparar Deus; mostra as diferenças entre as imagens de fundição, e o Deus Criador de todo o Universo; Aquele que é tão ÚNICO, que "reduz a nada os juízes deste mundo", e chama cada estrela pelo seu nome, e "nehuma delas deixa de comparecer.".  Por isso Ele mesmo diz que não dará a outro o louvor que só a Ele é devido. À pergunta "Há outro Deus além de mim?", Ele mesmo responde, "Não, não existe nenhuma outra Rocha; não conheço nenhuma.". Toda Sua criação O reconhece como único, e que não há salvador além d'Ele.

Portanto, como Deus não tem igual, só há um parâmetro para avaliarmos a fidelidade de Deus, e este parâmetro, é Ele mesmo! Se Deus permanece fiel pois não pode negar a si mesmo, então Ele é sempre fiel...a si mesmo.


AS PROMESSAS DE DEUS - O TESTE DE SUA FIDELIDADE


O profeta Jeremias nos dá o tom da fidelidade de Deus, em Jeremias 1:11 e 12"E a palavra do Senhor veio a mim: 'O que você vê, Jeremias?' 'Vejo o ramo de uma amendoeira', respondi. O Senhor me disse: 'Você viu bem, pois estou vigiando para que a minha palavra se cumpra'."

Deus tem em Sua palavra muitas promessas, algumas feitas para uma situação específica na história de Israel, outras que ainda se cumprirão, e outras, relativas à Igreja; o que precisamos destacar aqui é que podemos dividir as promessas de Deus em dois grandes grupos: promessas positivas, e promessas negativas.

O capítulo 28 de Deuteronômio nos dá um excelente exemplo disso; ali, pouco antes de a nova geração de Israel atravessar o Jordão e começar a tomar posse de Canaã, ouviram novamente o alerta de Deus: "Se vocês obedecerem fielmente ao Senhor, ao seu Deus, e seguirem cuidadosamente todos os Seus mandamentos que hoje lhes dou, o Senhor, o seu Deus, os colocará muito acima de todas as nações da Terra." (...) "Entretanto, se vocês não obedecerem ao Senhor, ao seu Deus, e não seguirem cuidadosamente todos os Seus mandamentos e decretos que hoje lhes dou, todas estas maldições cairão sobre vocês e lhes atingirão:" (28:1 e 15); às duas promessas, segue uma lista de bençãos ou de maldições, conforme o caso. 

Abaixo, seguem outros exemplos de textos bíblicos com promessas positivas e negativas.



PROMESSAS POSITIVAS                                                                             PROMESSAS NEGATIVAS     
Êxodo 15:26                                                                                                  Levítico 26:14 - 39
Êxodo 19:5, 6                                                                               Deuteronômio 7:10

Levítico 26:3 – 12; 40 – 45                                                                          Deuteronômio 11:16, 17
Deuteronômio 5:32, 33                                                                               Deuteronômio 11:28
Deuteronômio 7:9                                                                                        Malaquias 2:1, 2
Deuteronômio 11:26, 27                                                                             
Salmo 128:1 – 4                                                                                            



A QUESTÃO QUE IMPORTA


Finalmente, chegamos então à pergunta-título deste artigo: Deus é fiel...no que isto importa?

Deus não pode entrar em contradição consigo; Ele está preso à Sua palavra, e nisto consiste a fidelidade de Deus. Deus cumprirá Sua palavra, na qual Ele prometeu com todas as letras que salvará todos aqueles que andam com Ele, mas castigará todos os que se entregam ao pecado; disso mesmo falou o apóstolo Paulo aos atenienses: "No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam. Pois estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou. E deu provas disso a todos, ressuscitando-o dentre os mortos." (Atos 17:30, 31). Este homem é JESUS.

Portanto, da próxima vez que ouvirmos que Deus é fiel, lembremos que isto é verdade, e perguntemos: "E eu, tenho sido fiel  a Deus?" Pois Deus permanecerá sempre fiel. Isto importa a todos nós. 

Clique no link abaixo e veja o lançamento do livro "A FÉ CRISTÃ - SUA HISTÓRIA E SEUS ENSINOS"

https://www.clubedeautores.com.br/book/181552--A_FE_CRISTA?topic=teologia#.V9g4Yh4rLIU



Acesse o link e assista ao vídeo "O pecado te ameaça à porta 2".

https://www.youtube.com/watch?v=9UTr0MVZbpQ

Nenhum comentário:

Postar um comentário